DEUS CRIOU O MAL? QUAL É A ORIGEM DO MAL SEGUNDO A BIBLIA?

 Bíblia não explica a origem do mal, mas ela deixa claro que Deus não criou o mal. Nas Escrituras jamais Deus é responsabilizado pelo mal. Tiago escreve que Deus não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta (Tiago 1:13).
O livro de Gênesis ensina que tudo quanto foi criado por Deus era bom (Gênesis 1). Na verdade nem é correto falar do mal como algo supostamente criado, porque o mal não é um objeto ou uma criatura.
Biblicamente o correto é entender que o mal é a ausência do bem. Em outras palavras, num sentido ainda mais específico, podemos dizer que o mal é a ausência de Deus, isto é, o mal é aquilo que é contrário a Ele. Então sob esse aspecto não é errado dizer que teoricamente o mal sempre existiu; isso porque Deus, que é plenamente bom e santo, também sempre existiu. Portanto, em tese aquilo que é oposto a Deus é o mal. Por isso esse mal moral é chamado na bíblica de desobediência, erro, iniquidade e pecado. 
Como a santidade e a bondade são qualidades atribuídas ao caráter divino, não faz qualquer sentido pensar no mal como obra de Deus, pois isto é completamente contrário a sua natureza e ao seu ser. Em outras palavras, é impossível que Deus pratique o mal. 
O profeta Habacuque diz que os olhos do Senhor são tão puros e santos, que não suportam ver o mal (Habacuque 1:13). O livro de Jó também diz que é impossível que Deus pratique a maldade (Jó 34:10).

Quando o mal surgiu no mundo?

Tudo isso significa que apesar de em princípio o mal sempre ter existido (como aquilo que é oposto a Deus), ele somente passou a ser uma possibilidade experimental após a existência das criaturas de Deus. Deus criou seres racionais dotados de pessoalidade, intelecto, vontade, responsabilidade etc.
Então quando um desses seres livremente resolveu se opor a Deus e desobedecer Sua vontade, o mal passou a ser experimental. Assim, é possível entender que o mal experimental, como uma realidade presente no mundo, surgiu das escolhas e decisões erradas de seres que foram criados por Deus originalmente bons. Mas esses seres fizeram uso de seu livre-arbítrio e transgrediram a vontade de Deus se tornando rebeldes diante d'Ele.
Apesar de a Bíblia também não explicar quando isso ocorreu, sabemos que alguns anjos foram as primeiras criaturas a se rebelarem contra Deus. Esses anjos são chamados na Bíblia de anjos caídos. Isso fica claro pelo fato de que o ser humano experimentou o mal pela primeira vez ao ser instigado por um tentador. Depois, as Escrituras não deixam dúvidas de que esse tentador, na figura da serpente, era Satanás (Apocalipse 12:9; 20:2). Logo, quando o mal surgiu no mundo material, ele já era uma realidade no mundo espiritual.

Algum versículo diz que Deus criou o mal?

Como já foi dito, em nenhuma parte a Bíblia diz que Deus criou; muito menos coloca esse mal na conta da responsabilidade divina. No entanto, algumas pessoas fazem uso de certos versículos bíblicos para afirmarem erroneamente que a Bíblia ensina que Deus criou o mal.
Um desses versículos está no livro de Isaías. Por meio do profeta Isaías, o próprio Deus diz: "Eu formo a luz e crio as trevas; promovo a paz e crio o mal; eu o Senhor, faço todas essas coisas" (Isaías 45:7).
Outro versículo utilizado está em Lamentações. O escritor bíblico escreve: "Quem poderá falar e fazer acontecer, se o Senhor não o tiver decretado? Não é da boca do Altíssimo que vêm tanto o mal como o bem?"(Lamentações 3:37,38). O profeta Amóstambém diz: "Ocorre algum mal na cidade sem que o Senhor o tenha feito?" (Amós 3:6).
Mas esses versículos não estão dizendo que Deus é o criador do mal. Na verdade eles precisam ser interpretados à luz de seus contextos. Quando a Bíblia diz que Deus cria o mal, esse mal não é o mal moral, isto é, o pecado. Os textos que dizem que Deus cria o mal se referem ao mal temporal, ou seja, o castigo enviado por Deus por causa da maldade do homem.
Em outras palavras, Deus envia seu juízo para punir o pecado de suas criaturas. Essa punição, que implica em sofrimento, aos olhos humanos é vista como algo mal ou ruim. Mas na verdade esse mal temporal é uma resposta divina para refrear o mal moral praticado pelo homem.
Essa verdade fica clara no próprio texto de Lamentações. Na continuação do mesmo capítulo, o escritor bíblico pergunta: "Como pode um homem reclamar quando é punido por seus pecados?" (Lamentações 3:40).

Deus não criou o mal e nem é o responsável por ele

Deus é soberano e onipotente. Isso significa que nada acontece à parte de sua perfeita e santa vontade e de seu absoluto controle, nem mesmo o mal. Mas ainda que não possamos compreender plenamente como isso acontece, jamais devemos dizer que Deus criou o mal.
Aqui mais uma vez vale reafirmar que a Bíblia sempre responsabiliza os homens e os anjos caídos pela existência da maldade no mundo. Porém, o homem perverso, na loucura do seu pecado, tem a ousadia que de querer responsabilizar Deus por seus próprios erros e pela existência do mal. Quando Adão pecou, por exemplo, ele tentou culpar Deus por tê-lo dado a mulher que cedeu à tentação da serpente (Gênesis 3:12). 
Mas se por um lado a Bíblia não explica explicitamente a origem do mal, por outro lado ela claramente explica como será o fim do mal. Na consumação da história da redenção, Deus renovará e purificará o universo, e fará novas todas as coisas. Então o pecado não será mais uma possibilidade, e todos os seus efeitos serão removidos da criação (Apocalipse 21). A Bíblia não diz que Deus criou o mal, mas a Bíblia diz que em breve Deus colocará fim definitivamente em todo mal.

APP - ESTUDOS.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O Falso ensino da cura interior